PEGADAS ANUNCIA

terça-feira, 5 de julho de 2011

UMA MÚSICA E A SUA HISTÓRIA - GERALDO MEIRELLES, O MARECHAL DA MÚSICA SERTANEJA

Por três vezes já entrevistamos o Sr. Geraldo Meirelles. A primeira vez, quando eu era diretor de um programa na TV local, direcionei minha equipe para o Sítio Canta Viola, onde, o pai da música sertaneja foi entrevistado. A segunda foi num encontro de comunicação na cidade de Casa Branca e a terceira vez, através de um programa de rádio, por ocasião do dias dos pais, pois consideramos o Sr. Geraldo o “pai da música sertaneja” e o pai de muitos artistas que hoje galgam uma carreira bem sucedida, artística e financeiramente.

A quarta fez, quisemos nós mesmos ver de perto face a face o “marechal da música sertaneja”, então nos dirigimos ao recanto onde muito merecidamente descansa o Sr. Geraldo juntamente a sua esposa Vilma.

Chegamos lá e o Sr. Geraldo nos recebeu com aquele carinho que lhe é peculiar. Assim como recebia com o maior zelo e desvelo as duplas e artistas que se apresentavam em seu programa de televisão, assim nos recebeu em sua casa.
Sentado numa cadeira de rodas, pois pode se locomover com dificuldades, devido a um problema de coluna(a bendita coluna), pediu que nós nos sentássemos também, eu e minha filha Gianna, e aí começou a contar detalhes de sua vida passada que desconhecíamos. Sabemos muito do Sr. Geraldo, mesmo porque, quando criança, meus pais não perdiam seu programa de televisão. Sua voz que não mudou nada de lá para cá ecoa em nossa mente trazendo profundas lembranças de nosso tempo de infância.

O Sr. Geraldo nos disse que quando iniciou a construção da Basílica de Aparecida do Norte, ele estava lá. Trabalhava na firma que foi contratada para levantar o templo. Em pouco tempo já era o secretário auxiliar do então Dom Antonio Ferreira de Macedo, Bispo Auxiliar de São Paulo e Arcebispo de Aparecida. Isso foi por volta de 1960.

Como tinha grande entendimento de material de construção, não teve dificuldade em prestar seus serviços .

Então foi aí que tudo começou. Como tinha amizade com os bispos, fundaram a Rádio Aparecida e lá começou a fazer programas. Logo em seguida participou também da fundação da Rádio Nove de Julho, onde por 20 anos foi diretor. Esta rádio foi um grande celeiro para o nascimento de importantes artistas do mundo sertanejo.

A Rádio Nove de Julho era da Cúria de São Paulo.

Depois, Sr. Geraldo, conservando seu trabalho no rádio, foi para a televisão. Passou pela TV Cultura, TV Tupi, TV Bandeirantes, até chegar à TV Record, onde ficou por quase trinta anos.

Depois de 60 anos, Sr. Geraldo, já com idade avançada, fixou residência em seu Sítio Canta Viola, na cidade de Casa Branca, inclusive sendo convidado para fazer locução na Rádio Difusora de Casa Branca, onde apresentava o programa Prelúdio Sertanejo. O Sítio Canta Viola viu o nascimento de várias duplas e artistas sertanejos, inclusive Paula Fernandes.

Geraldo Meirelles foi diretor da gravadora Copacabana, quando na época deu oportunidade para a Inezita Barroso gravar seu primeiro LP.

Eis algumas duplas que tiveram muito apoio, incentivo e oportunidade do Sr. Geraldo: Belmonte e Amaraí, Abel e Caim, Mococa e Moraci, Liu e Léu, Irmãs Galvão, Tião Carreiro e Partinho, Zilo e Zalo, Tibagi e Miltinho, Pedro Bento e Zé da Estrada, Deli e Delinha, Du Glacial, Lourenço e Lourival, Brigadeiro e Tobias, Chitãozinho e Xororó, Leandro e Leonardo, Zezé Di Camargo e Luciano e tantas outras.

Como alguns testemunham, todos que tinham talento e queriam se apresentar em seu programa eram prontamente atendidos. E aí, o sucesso era garantido. A dupla Chitãozinho e Xororó desde criança foi preparada por Geraldo. Ele conta que o pai dos meninos o procurou e o incumbiu de encaminhá-los ao mundo da música. Sr. Geraldo contratou um professor de canto, de instrumentização e com os garotos implantou um novo gênero musical sertanejo que ainda hoje é copiado por muitas outras duplas.
Espaço que está sendo preparado para a gravação de duplas para o novo programa "Canta Viola"
O Sr. Geraldo nos deu uma notícia em primeira mão. Está para estrear na Rede Vida de Televisão no dia 6 de agosto, o programa Canta Viola, que será comandado por seu filho Marcelo Meirelles, no horário das 22 às 11h30min.

Segundo o marechal, ele também irá participar do programa. Está preparando em seu sítio um cenário para a gravação das duplas, antes de irem para o palco da TV. Geraldo Meirelles será um tipo de olheiro e apresentador à longa distância.

Então, fiquemos aí na expectativa da estréia do novo programa e temos a certeza de que ali nascerá outra leva de artistas que com certeza encantarão o território brasileiro com a benção do pai da música sertaneja, Geraldo Meirelles e também pelo sangue novo Marcelo Meirelles.
Sr. Geraldo tem hoje 86 anos e é casado com Vilma P. Meirelles há 70 anos. Tem cinco filhos.

Seu corpo físico já abatido pelo tempo não afeta a sua voz, seu espírito, sua inteligência, sua emoção. É um arquivo vivo de 60 anos de rádio com muito vigor, tem muito sangue prá dar ainda em prol da música sertaneja raiz.

Ouça na "Rádio Pegadas", nas vozes do Sr. Geraldo Meirelles a declamação "Retrato do Sertão".

3 comentários:

  1. um abraço tudo de bom para senhor um feliz natal um otimo ano novo. e para toda a familia meirelles

    ResponderExcluir
  2. Gostaria de informações a respeito do dvd/cd que o Faustão anunciou neste ultimo domingo dia 11/03/12

    ResponderExcluir
  3. ha 35 anos, agente via o progarma canta viola na record. Eu era menino ainda, mas me lembro de muitas duplas e outros artistas. Se o tempo voltasse. muita saudade

    ResponderExcluir